Rua Teresa, 1515 Sala 196 - Centro - Petrópolis +55 (24) 2243-7904 +55 (24) 99258-0246 contato@tccassist.com.br

A Mania de deixar para depois

A Mania de deixar para depois

Amanhã eu faço, depois eu vejo, não dá para ver hoje, só vou pensar nisso semana que vem... Esses são pensamentos típicos de quem procrastina.  Há aspectos positivos e negativos a serem considerados. Às vezes é necessário esperar um pouco mais, para “amadurecer” as ideias, às vezes é preciso agir de imediato, sob risco das coisas piorarem a futuro.  Procrastinar é deixar para depois, é a mania de ir enfileirando responsabilidades para um tempo futuro e esperar que esse futuro nunca chegue. É costume dizer que o brasileiro deixa tudo para depois. Vai no fim do tempo e naquele intervalinho que falta faz tudo correndo e muitas vezes sem qualidade aceitável.A questão que se deve pontuar é: Se você não mudar nada, nada mudará! Aquele relatório que deveria ter ficado pronto não estará atualizado depois. O tempo que deveria ser usado para estudar para a prova esgotou-se e a hora da prova se aproxima. Enfim, o mundo não gira em torno do umbigo da pessoa. O relógio conta as horas para todos. São vinte e quatro horas por dia para cada um de nós. O que fazemos nesse tempo é o que conta.O que parece ser mais adequado? Descansar para fazer a tarefa ou fazer a tarefa para depois descansar? Muitos invertem o ditado: Deixe para amanhã aquilo que deveria ter feito hoje.Bem, diante da perda, do insucesso, dificilmente se faz uma reflexão sobre o uso do tempo passado, o procrastinador busca a quem pôr a culpa, busca esquivar-se da responsabilidade que se levada a sério o teria ajudado a manter seu emprego, seu relacionamento afetivo, etc.  Os esquemas mentais que produzem a procrastinação são muito bem engendrados e repousam sobre a ideia de conforto.   Realizar algo dá trabalho, o procrastinador não trabalha mais do que acha necessário. Não gasta mais horas do que acha que deve, nota-se que o procrastinador tem o relógio no próprio umbigo pois é para onde ele olha antes de decidir se faz ou não algo. Note, não é por falta de conhecimento, não é por falta de tempo, é por falta de observar as oportunidades. Saber fazer valer o tempo que tem, o tempo que lhe resta depois da tarefa cumprida.O procrastinador tem um problema com o tempo. Sabe que deve usar o tempo, mas nem sempre o utiliza a favor de si ou de quem lhe é próximo.  Sabe aquele tempo que você não viu passar, esse foi o tempo válido, foi usado para fazer algo tão interessante que não ficou olhando para o relógio.  Para ajudar a modificar o esquema mental que prende à repetir a ideia de procrastinar, pense nas coisas a fazer, dê a elas dois rótulos, as importantes e as urgentes. Faça primeiro as que são importantes e urgentes, em seguida as que são urgentes, porém não tão importantes. Depois faça as que são importantes, porém não tão urgentes.  E aquelas que não são urgentes nem importantes faça-as se sobrar tempo. Mas não se preocupe, se elas estão na tua lista, um dia se tornarão importantes ou urgentes, esperemos que nesse dia você tenha tempo de faze-las.

Assine nossa Newsletter
E fique atualizado!