Rua Teresa, 1515 Sala 196 - Centro - Petrópolis +55 (24) 2243-7904 +55 (24) 99262-8937 contato@tccassist.com.br

Singularidade tecnológica, Inteligência Artificial e Psicologia

Singularidade tecnológica, Inteligência Artificial e Psicologia

Marcio Campos escreve em seu blog acerca da entrevista ao do Prof. Tavares ao seu programa.José Carlos Tavares é o entrevistado do programa Ciência em Movimento do dia 7 de fevereiro de 2017 Chegamos a um ponto interessante no desenvolvimento tecnológico e científico: a capacidade de processamento e de armazenamento em grande e larga escala. O que era impossível de se fazer, devido as restrições operacionais dos computadores nas últimas décadas, hoje encontra campo fértil para seu desenvolvimento.  Nos dias atuais, portanto, o problema é justamente o inverso: a grande capacidade de processamento e de armazenamento. O grande volume de dados produzido e processado por diversos dispositivos, ao mesmo tempo, nos levam ao problema dos grandes volumes de dados. Para processar estes enormes volumes de dados as técnicas de inteligência artificial e inteligência computacional são necessárias para criação de atalhos conceituais e obtenção de conhecimento acerca destes dados.  O termo inteligência artificial vem desde os anos 50 e hoje o conceito está mais aplicado a resolução de problemas computacionais, sem a necessidade de efetivamente simular o pensamento humano: o que se denomina inteligência computacional. A primeira vista pode parecer que estas técnicas estão hoje distantes da realidade cotidiana, mas, ao contrário, já estamos utilizando várias destas técnicas em aplicações cotidianas.  Foi dentro deste contexto, das aplicações das técnicas de inteligência artificial e computacionais, que o programa Ciência em Movimento entrevistou o professor Jose Carlos Tavares. Prof. Tavares leciona na Universidade Católica de Petrópolis e está licenciado do Centro Universitário da Serra dos Órgãos.  O professor Tavares destaca que as técnicas de inteligência artificial estão mais próximas do que imaginamos. Na programação do foco de uma câmera de filmar ou fotográfica, no atendimento dos atendentes eletrônicos, nos mecanismos de buscas dos grandes sites e no mapeamento de perfis de usuários na navegação pela internet encontram-se várias destas técnicas. Para o professor Tavares estes avanços rápidos na tecnologia vão auxiliando a mudança de modelos estabelecidos, de novos mercados e de novas relações sociais. Estes modelos já são vistos nos novos modelos bancários, de lojas de departamentos e de empregabilidade.  Estes novos modelos, decorrentes do avanço das técnicas de processamento, de armazenamento, de captura e de transmissão dos computadores junto com os desenvolvimento das pesquisas em inteligência artificial, proporcionam saltos em vários domínios do conhecimento: o que se o conceitua como singularidade tecnológica. Portanto muito aina está por vir em termos de novos produtos e serviços.  Um dos projetos nesta linha é o que o professor Tavares coordena no laboratório de psicologia cognitiva da Universidade Católica de Petrópolis. O grupo de pesquisa do laboratório estuda o emprego de Realidade Virtual e Aumentada que junto com técnicas de inteligência artificial desenvolvem aplicações para o tratamento da fobia social. Outro projeto do laboratório, no uso destas técnicas, é o de auxílio à idosos para no que diz respeito a recuperação de memória.  Desta forma, as técnicas computacionais e de inteligência artificial aliadas a psicologia vão, juntas, auxiliando no apoio ao tratamento de casos de saúde humana. Aos poucos e de forma disruptiva uma nova realidade vai sendo criada e com ela uma nova sociedade.  Uma bela entrevista!  Marcio Campos.

Assine nossa Newsletter
E fique atualizado!